Ninjas conseguiam fazer… | Interpretando Frases em Japonês

Atenção! Já estamos recebendo pré-matrículas para a turma de 2019 do Programa Japonês Online, nosso treinamento completo para você atingir um nível avançado de japonês. As matrículas acontecem dia 14 de janeiro, clique aqui para saber mais.

Na série de aulas Interpretando Frases, respondemos dúvidas de japonês em frases enviadas por inscritos do nosso Canal no YouTube!

A frase dessa aula foi enviada pela inscrita Danielli Magori:

Veja a sentença, com as partículas já em destaque:

それつうひとできないことできただ。

Explicando a Sentença

Ela nos conta que não entendeu a parte final da sentença, できないことができたのだ.

Esta frase foi retirada de um texto que fala sobre os Ninjas, seus hábitos e suas habilidades, e entender esse contexto será muito importante para entender o sentido da sentença como um todo.

Vamos estudar essa sentença explicando cada uma de suas partes.


Primeira Parte

それで、普通の人が

Vocabulário

それで → Por isso…
つう → Normal/Comum
ひと → Pessoa

Partícula の Atribuindo Característica

Logo após a expressão それで, que significa “Por isso” (ou seja, está retomando o que foi explicado anteriormente no texto original enviado pela Danielli), temos a construção つうひと.

つう é um adjetivo, que significa “Normal”, e ひと, um substantivo que significa “Pessoa”.

Para atribuir a característica “Normal” à palavra “Pessoa”, foi utilizada a Partícula の, desta forma:

つうひと
Pessoas normais


Segunda Parte

できないことできただ。

Vocabulário

できない → Não conseguir
こと → Coisa/Fato
できた → Conseguia
のだ → Estrutura de afirmação (mais informações abaixo)

O Verbo できる

Na parte final da sentença, aparecem duas vezes variações do Verbo できる, que significa “Conseguir”, ou então “Conseguir fazer” alguma coisa.

A primeira delas é できない, que é a sua Forma Negativa, também chamada de Forma NAI. Nesta forma, o verbo passa a significar “Não conseguir fazer”.

Logo após o verbo できない, temos a palavra こと, que significa “Coisa”, ou “Fato”.

Quando temos um substantivo logo após um verbo desta forma, este verbo passa a caracterizar o substantivo. Este tipo de estrutura chamamos de Frase Adjetiva:

できないこと
Coisas que não consegue fazer

Veja mais exemplos desse tipo de frase:

んだほん
Livro que eu li

ている
Criança que está dormindo

Com isso em mente, temos que できないこと significa “Coisas que não conseguia fazer”. Porém, QUEM não consegue fazer?

Justamente as “Pessoas comuns”, que vimos no trecho anterior.

A parte つうひと está seguida da Partícula が, demonstrando que são essas pessoas que estão exercendo ou não uma ação:

つうひとができないこと
Coisas que pessoas comuns não conseguem fazer

Novamente então teremos a Partícula が seguindo a palavra こと, demonstrando que agora estamos falando sobre estas coisas especificamente.

E então, o Verbo できる em sua forma passada, できた acompanha a frase:

つうひとができないことができた
Conseguiam fazer coisas que pessoas comuns não conseguem fazer

Como comentamos acima, este texto fala sobre os Ninjas, seu hábitos e habilidades, e esta frase possui um sujeito oculto, que é, justamente, os Ninjas:

つうひとできないことできた
(Os ninjas) Conseguiam fazer coisas que pessoas comuns não conseguem fazer

Estrutura のだ

E então, no final da sentença, temos a Estrutura のだ.

Em essência, ela não muda o sentido da frase, e também não é obrigatória. Ela apenas traz uma nuance mais explicativa para a sentença, com mais firmeza. E essa sentença possui justamente esse caráter explicativo.

É um pouco complicado de associar essa estrututa a uma outra correspondente na língua portuguesa, mas observe esse exemplo:

つうひとができないことができたのだ
O fato é que os Ninjas conseguiam fazer coisas que as pessoas comuns não conseguiam.


Criando uma Tradução

Compreendidas as partes separadas da sentença, podemos criar uma versão traduzida em português.

Lembre-se, existem praticamente infinitas formas diferentes de se criar traduções, pois traduções abrem portas para adaptações necessárias para que a frase fique bem construída na língua para a qual se está traduzindo.

A sentença de hoje, podemos traduzir como:

  • それで、つうひとができないことができたのだ。
  • Por isso, conseguiam fazer coisas que as pessoas comuns não conseguiam.

Envie sua Frase!

Envie também a sua dúvida em uma sentença aqui no blog, ou nos comentários da aula no YouTube. Mas pedimos que siga esses critérios:

  • Não crie as frases, retire de conteúdo nativo, ou material didático;
  • Procure falar um pouco sobre o contexto (jornal, livro, etc.) para que nossa explicação fique a mais clara possível;
  • Diga-nos em que parte da frase, especificamente, está a sua dúvida.

Alguma dúvida sobre o conteúdo desta aula? Deixe nos comentários!

Bons estudos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *